Skip to content

Dólar opera estável nesta quinta

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 02/09/2021

O dólar opera estável nesta quinta-feira (2), diante de expectativas de que o Federal Reserve (BC dos EUA) vai manter a política monetária expansionista em meio a sinais de que a recuperação econômica está desacelerando, à espera de dados do mercado de trabalho.

Às 9h09, a moeda norte-americana subia 0,08%, vendida a R$ 5,1891. Veja mais cotações.

No dia anterior, a moeda norte-americana subiu 0,29%, vendida a R$ 5,1847. Em agosto, acumulou leve queda de 0,77%%. No ano, tem recuo de 0,05% ante o real.

Fonte: TradingView

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quinta-feira

1. PIB, Imposto de Renda e minirreforma Trabalhista

Analistas estão cortando a expectativa do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, por causa da crise hídrica e dos ruídos políticos e fiscais no país. O Credit Suisse (SIX:CSGN) reviu a sua previsão para 2021 de 5,5% para 5,3% e o Bank of America agora espera por um crescimento de 5,2%.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, por outro lado, se mantém confiante: “Este ano vamos crescer 5,3%, 5,4% e podemos crescer bastante ano que vem”, disse no encontro da Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo. As estimativas foram feitas após o IBGE divulgar que o PIB recuou 0,1% no segundo trimestre.

Ontem, a Câmara dos Deputados aprovou, por 398 a 77, o texto-base da reforma que altera o Imposto de Renda para pessoas físicas, empresas e investimentos. Com o apoio da oposição, o texto foi modificado para deixar de fora a restrição do acesso à declaração simplificada e para ampliar incentivos fiscais para setores específicos.

Novas concessões foram feitas, com redução da arrecadação federal, sem que cálculos tenham sido apresentados pela equipe econômica. Os deputados agora analisam 26 sugestões de alteração do texto-base, chamados de destaques, entre eles a questão da tributação de dividendos com uma taxa de 15%.

Enquanto isso, no Senado, a Casa rejeitou, por 47 votos a 27, a Medida Provisória que promovia uma minirreforma trabalhista, em uma nova derrota para o governo. A medida foi alvo de críticas dos senadores pelo pouco tempo para discussão das ações e também pelo risco de fragilização das relações trabalhistas com a possibilidade de contratação sem carteira assinada.

CONFIRA: Principais cotações do mercado financeiro brasileiro

2. Pedidos de seguro-desemprego entre um relatório fraco da ADP e o payroll

Uma nova enxurrada de dados econômicos será divulgada mais tarde, um dia após um relatório aparentemente fraco da folha de pagamentos do setor privado da ADP cimentar as expectativas de que o Federal Reserve (Fed) não apertará a política monetária até pelo menos novembro.

Os dados semanais de pedidos por seguro-desemprego às 09:30 indicarão se as dispensas aumentaram como resultado da desaceleração sugerida em outros dados de alta frequência. Espera-se que as solicitações iniciais pelo benefício caiam de 353.000 na semana passada para 345.000. De mais interesse do que o normal, dado o destaque sobre as pressões inflacionárias, podem ser os números de custo de unidade de trabalho para o segundo trimestre, que serão divulgados ao mesmo tempo, enquanto os pedidos de bens duráveis de julho saem às 11h00.

No final do dia, haverá discursos de Raphael Bostic e Mary Daly,presidentes do Federal Reserve de Atlanta e São Francisco, respectivamente.

WORKSHOP: Diversifique sua carteira com obra de arte sem ser um milionário com um aporte baixo. Inscreva-se, é grátis!

3. Futuros de Nova York em alta; Apple e empresas de pagamentos em destaque

Os mercados de ações dos EUA devem abrir em alta mais tarde, mas essencialmente flutuando bem dentro da faixa de negociação dos últimos 10 dias, conforme a atenção gradualmente se volta para o relatório oficial do mercado de trabalho de sexta-feira.

Por volta das 08h27, os futuros do Dow Jones, os futuros do S&P 500 e os futuros do Nasdaq 100 avançavam respectivamente 0,12%, 0,14% e 0,22%.

As ações que provavelmente estarão em foco mais tarde incluem a Apple (NASDAQ:AAPL) (SA:AAPL34), que disse na quarta-feira que pretende permitir que empresas terceirizadas de pagamento processem mais transações por meio de sua loja de aplicativos – curvando-se diante de um vento de mudança que está varrendo a regulamentação global da Internet. A mudança permitirá que empresas como Spotify (NYSE:SPOT) (SA:S1PO34) e Netflix (NASDAQ:NFLX) (SA:NFLX34) mantenham mais taxas de assinatura processadas na loja de aplicativos da Apple.

Também em foco estará a ChargePoint (NYSE:CHPT), empresa de infraestrutura de carregamento de veículos elétricos (EV, na sigla em inglês), que elevou sua orientação para o ano, visto que a penetração de EV na Europa e nos EUA foi mais rápida do que o esperado no segundo trimestre.

A Broadcom (NASDAQ:AVGO) (SA:AVGO34) e a Hewlett Packard Enterprise (NYSE: HPE) (SA:HPQB34) divulgarão balanço hoje após o fechamento.

CONFIRA: Cotação dos principais índices globais

4. A fraqueza do dólar eleva o euro e as criptomoedas

euro atingiu seu ponto mais alto em três semanas em relação ao dólar, com o mercado começando a considerar a possibilidade de o Banco Central Europeu reduzir suas compras de títulos.

O BCE aumentou a taxa de compra de ativos no âmbito de seu programa de emergência pandêmica na primavera, contrariando o aumento nas taxas de longo prazo causado pela reabertura das economias dos EUA e da zona do euro. As especulações sobre o banco pelo menos reverter esse movimento aumentaram desde que as contas de sua última reunião de política monetária reconheceram a possibilidade de a inflação – que atingiu uma alta de 3% em 13 anos em agosto – ultrapassar muito ou por muito tempo.

O movimento do euro é parte de um amplo padrão de fraqueza do dólar desde o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, na sexta-feira. Isso se estendeu às criptomoedas também, que aumentaram 5% ou mais em todas as transações durante a noite.

CONFIRA: Cotação de mais de 5 mil criptomoedas

5. Alibaba tosse para suprir o impulso de ‘prosperidade comum’

O preço da destruição do gigante da tecnologia da China está se tornando cada vez mais claro – e cada vez mais alto. O Alibaba (NYSE:BABA) (SA:BABA34) disse na quinta-feira que alocará 100 bilhões de iuans (US$ 15,5 bilhões) até 2025 em apoio ao novo esforço do governo por “prosperidade comum”, informou o veículo de imprensa apoiado pelo governo Zhejiang Daily, na quinta-feira.

O investimento do Alibaba irá para o apoio a pequenas e médias empresas e agricultura, e para a criação de um “fundo de desenvolvimento de prosperidade comum” de 20 bilhões de iuans, disse o jornal.

A Alibaba, sediada em Zhejiang, é a última empresa a desviar lucros significativos dos acionistas para projetos do governo: a Tencent (HK:0700) anunciou um fundo de US$ 7,7 bilhões na semana passada, enquanto a Pinduoduo (NASDAQ:PDD) disse que reservaria seu primeiros US$ 100 milhões de lucro para fins filantrópicos.

https://br.investing.com/news/stock-market-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-quintafeira-912562
https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/09/02/dolar.ghtml

Siga nossas redes

Veja mais

Exchange

Dólar sobe forte e opera acima de R$ 5,30

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 20/09/2021 O dólar opera em forte alta nesta segunda-feira (20), na entrada em