Skip to content

Dólar opera em queda, após atingir maior valor desde abril

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 08/10/2021

dólar opera em queda nesta sexta-feira (8), após ter fechado na véspera no maior patamar desde 20 de abril.

Às 9h03, a moeda norte-americana caía 0,37%, cotada a R$ 5,4958. Veja mais cotações

Na quinta feira, o dólar fechou em alta de 0,52%, vendida a R$ 5,5160 – maior valor desde 20 de abril e a quarta alta consecutiva. Com o resultado, passou a acumular alta de 1,29% na parcial do mês e de 6,34% no ano.

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira

1. Folhas de pagamento para cimentar as expectativas de redução do Fed

O relatório do mercado de trabalho dos EUA para setembro é esperado hoje e será necessária uma grande decepção na frente de contratação para mudar o consenso de que o Federal Reserve começará a reduzir suas compras de títulos em novembro.

Os analistas esperam que a economia dos EUA tenha adicionado 500 mil empregos no mês até meados de setembro, à medida que o país emergiu de uma dificuldade para contratações devido à onda da variante Delta do Covid-19. O risco de uma surpresa parece ligeiramente inclinado para o lado positivo, dado que a estimativa da ADP de contratações no setor privado – em 568 mil – foi de 100 mil a mais do que as estimativas embutidas no consenso para hoje.

O crescimento médio dos ganhos por hora, outra variável importante, deve desacelerar para 0,4% no mês, mas acelerar em termos anuais para 4,6%.

2. Fracasso em leilão da ANP

A 17ª Rodada de licitações de blocos exploratórios, promovida pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) teve um resultado fraco, atraindo apenas duas empresas e negociando somente cinco dos 92 ativos à venda. Nem mesmo a Petrobras (SA:PETR4) participou dos leilões. Apenas a bacia de Santos recebeu uma oferta pela Shell (NYSE:RDSa), que arrematou os cincos blocos, sendo um deles em parceria com a colombiana Ecopetrol. Ao todo, foram pagos R$ 37,14 milhões à União.

A questão ambiental foi o maior impeditivo para o sucesso da rodada, segundo analistas ouvidos pelo Globo. De acordo com as informações, as empresas não queriam correr o risco de investir anos em uma região, na qual a licença ambiental pudesse ser negada. Além disso, as grandes petroleiras estão concentradas na transição energética, reduzindo os investimentos em explorações para se adaptar a fontes mais sustentáveis.

Ainda segundo o Globo, como as empresas do setor tiveram um 2020 mais fraco em receitas, é possível que elas estejam mais seletivas. Assim, pode ser que as companhias estejam de olho em ativos de desinvestimentos da Petrobras, os quais possuem um risco exploratório menor, ou então, nos blocos de Sépia e Atapu, no pré-sal da Bacia de Santos, o qual exigirá R$ 11 bilhões em bônus em áreas com reservas provadas.

LEIA MAIS: Blocos próximos a Fernando de Noronha não atraem investidores em leilão da ANP

3. Crise na China? Que crise?

Os mercados e fábricas da China reabriram em um clima amplamente positivo após o feriado prolongado da Golden Week, com poucos sinais de que a crise de crédito em seu setor imobiliário está afetando o sentimento em outros lugares.

O Banco Popular da China foi capaz de reduzir suas operações diárias de mercado aberto sem causar qualquer volatilidade indevida. Os índices de ações de referência avançaram amplamente, subindo até 2,1%.

No entanto, os sinais de medidas de emergência para lidar com uma crise de energia iminente continuam a se espalhar pela economia. O governo ordenou que os mineiros locais de carvão aumentassem a capacidade de produção em 72 milhões de toneladas por ano, em um empreendimento que mais uma vez destaca a disparidade entre suas promessas ambientais e as prioridades econômicas de curto prazo.

4. Ações devem para abrir mistas à medida que os rendimentos dos títulos atingem novos máximos

Os mercados de ações dos EUA estão prestes a abrir em intervalos estreitos antes do lançamento da folha de pagamento, mas podem sofrer alguma pressão do mercado de títulos, onde os rendimentos dos títulos do Tesouro de cinco e dez anos continuaram a subir durante a noite. O de 5 anos atingiu 1,05%, enquanto o de 10 anos atingiu brevemente 1,60%.

Às 08h12, os {{8873 |Dow Jonesfuturos}} subiram 0,05% e os S&P 500futuros e os {{8874|Nasdaq100 futuros}} avançavam 0,065 e 0,02%, respectivamente. Todos os três índices ainda estão caminhando para um ganho semanal, apoiados pelo alívio na aprovação de um projeto de lei para suspender o teto da dívida do governo dos EUA até dezembro.

As ações em foco mais tarde incluirão o Life Time Group, após uma estreia relativamente fraca na quinta-feira. A lista de resultados está vazia enquanto o mercado se prepara para o início da temporada de balanços do terceiro trimestre na próxima semana.

5. Tesla se junta ao êxodo da Califórnia

A Tesla Inc (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34) está mudando sua sede da Califórnia para Austin, Texas, disse o CEO Elon Musk após uma reunião de acionistas na quinta-feira.

A empresa é a última a se mudar do centro de tecnologia tradicional do país em busca de imóveis mais acessíveis e viagens mais curtas. Pelo menos, é assim que a empresa apresenta o movimento.

O relacionamento de Tesla com a Califórnia já está tenso há algum tempo, Musk se irritando em particular com as medidas de distanciamento social “fascistas” impostas pelas autoridades de saúde estaduais no auge da primeira onda da pandemia no ano passado.

https://br.investing.com/news/stock-market-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-sextafeira-926473
https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/10/08/dolar.ghtml

Siga nossas redes

Veja mais

Exchange

Dólar opera em queda, à espera do Copom

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 27/10/2021 O dólar opera em queda nesta quarta-feira (27), com os mercados à espera da