Skip to content

Dólar opera em alta, negociado acima de R$ 5,25

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 09/08/2021

dólar opera em leve alta nesta segunda-feira (9), negociado acima de R$ 5,25, em mais um dia marcado por temores fiscais domésticos, com os investidores monitorando o noticiário político sobre a intenção do governo de ampliar os gastos com programas sociais.

Às 9h48, a moeda norte-americana subia 0,53%, cotada a R$ 5,2635. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 0,42%, cotado a R$ 5,2355 e acumulou alta de 0,5% na semana. No ano, o avanço é de 0,93% frente ao real.

Fonte: TradingView

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

1. Temporada de Balanços acelera no Brasil

Tem início a semana mais movimentada da temporada de balanços do segundo trimestre no Brasil, com destaque para nomes como Eletrobras (SA:ELET3), Via (SA:VVAR3), JBS (SA:JBSS3), Magazine Luiza (SA:MGLU3), Lojas Americanas (SA:LAME4) e BRF (SA:BRFS3).

Nesta segunda, o mercado aguarda os resultados de Blau (SA:BLAU3), BR Partners (SA:BRBI11), Direcional (SA:DIRR3), Iguatemi (SA:IGTA3), Minerva (SA:BEEF3), Mobly (SA:MBLY3), Even (SA:EVEN3), Fras-le (SA:FRAS3), Itaúsa (SA:ITSA4), Melnick (SA:MELK3), Mitre (SA:MTRE3) e São Martinho (SA:SMTO3). Ainda no radar corporativo, o mercado segue no aguardo de mais informações sobre uma possível compra da Lojas Marisa (SA:AMAR3) pela Americanas SA (SA:AMER3). As duas empresas já confirmaram que iniciaram negociações preliminares.

Na frente política, a reforma tributária seguirá em foco, assim como o debate sobre o novo Refis e o conflito entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o STF.

CONFIRA: Calendário de Balanços do Investing.com

2. Queda dos preços do ouro e do petróleo

O sentimento pessimista na segunda-feira foi a queda acentuada nos preços do ouro e do petróleo, à medida que os investidores tentam digerir o número crescente de casos da Covid-19, principalmente na China, bem como ganhos para o dólar após o forte lançamento das folhas de pagamento não-agrícolas, mais conhecido como payroll, de sexta-feira.

O número de casos na China atingiu a maior alta em seis meses, com milhões de pessoas agora presas e testes em massa sendo conduzidos em todo o país. A China é o maior importador de petróleo do mundo, bem como o segundo maior consumidor, e essas medidas provavelmente conterão o crescimento econômico e a demanda por petróleo.

Goldman Sachs (NYSE:GS) rebaixou suas previsões de crescimento econômico para a China, cortando sua previsão de crescimento do PIB para o ano inteiro de 8,6% para 8,3%, de acordo com um relatório divulgado no final do domingo, com o trimestre atual reduzido de 5,8% para 2,3% anteriormente.

Às 08h55, os contratos futuros do petróleo WTI caíam 3,75% a US$ 65,70 o barril, após cair quase 7% na semana passada, a queda semanal mais acentuada em nove meses, enquanto os futuros do petróleo Brent recuavam 3,71% a US$ 68,08 o barril, tendo caído 6% na semana passada, a maior perda semanal em quatro meses.

Os preços do ouro também caíram para o nível mais baixo desde março, caindo abaixo de US$ 1.700/onça antes de apresentar uma pequena recuperação, diminuindo as perdas para US$ 1.746,00/onça, queda de 0,96%, cerca de 4% mais baixo na semana passada.

A queda acentuada no comércio asiático aumentou a especulação de uma liquidação forçada, mas o relatório de empregos também resultou na alta dos rendimentos do dólar e dos títulos, o que nunca foi uma boa combinação para commodities.

CONFIRA: Cotação das principais commodities globais

3. Discursos de membros do Fed e plano de infraestrutura

Com o relatório de empregos de sexta-feira causando preocupação no mercado sobre o potencial de aperto inicial (chamado de tapering), discursos de vários membros do Federal Reserve serão estudados cuidadosamente esta semana.

O presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, e o chefe do Fed de Richmond, Thomas Barkin, começaram a bola rolar na segunda-feira, seguidos pelo presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, na terça-feira, e pela presidente do Fed de Kansas City, Esther George, na quarta-feira.

A maré parece estar se voltando para uma redução do programa maciço de compra de títulos do Fed que está sendo anunciado este ano, algo que o membro influente Richard Clarida sugeriu como uma possibilidade na semana passada. Bostic e Barkin também são conhecidos por se inclinarem para a redução, então seus comentários serão acompanhados de perto na segunda-feira.

Já o muito debatido plano de infraestrutura de US$ 1 trilhão nos EUA parece pronto para ser colocado em votação no início desta semana, após superar seus últimos obstáculos processuais no Senado na noite de domingo, conseguindo amplo apoio bipartidário. A legislação é a pedra angular da agenda econômica do presidente Joe Biden, e resultaria no maior investimento em estradas e pontes em décadas.

A conta inclui US$ 110 bilhões em novos gastos com estradas e pontes, US$ 73 bilhões para atualizações da rede elétrica, US$ 66 bilhões para ferrovias, bem como US$ 65 bilhões para expansão da Internet banda larga. Também fornece US$ 55 bilhões para água potável e US$ 39 bilhões para transporte.

O plano ainda enfrenta desafios na Câmara dos Representantes, pois os democratas têm apenas uma pequena maioria.

CONFIRA: Monitor da Taxa de Juros do Federal Reserve

4. Futuros de NY mistas com temporada de balanços no fim

Os futuros de Nova York operam mistos, refletindo os níveis recordes após os dados saudáveis ​​da folha de pagamento de sexta-feira.

Às 09h03, Dow Jones futuros e S&P 500 futuros caíam respectivamente 0,32% e 0,14%, enquanto o Nasdaq 100 futuros subiam 0,07%. O EWZ, fundo de índice que mede o desempenho das ações brasileiras em Nova York, caía 0,24% no pré-mercado.

O blue-chip Dow Jones Industrial Average fechou acima de 144 pontos, ou 0,4%, maior sexta-feira em uma alta de todos os tempos de 35.208,51, enquanto o índice amplo S&P 500 subiu 0,2% para também postar um fechamento de registro. O Nasdaq Composite resistiu à tendência, caindo 0,4%.

A temporada de balanços do segundo trimestre está chegando ao fim, mas ainda há uma série de empresas influentes definidas para relatar esta semana. Isso inclui AMC Entertainment (NYSE:AMC), Coinbase Global (NASDAQ:COIN), Walt Disney (NYSE:DIS) (SA:DISB34), Airbnb (NASDAQ:ABNB) (SA:AIRB34) e DoorDash (NYSE:DASH).

CONFIRA: Cotação dos principais índices futuros globais

5. Recuperação de Bitcoin

O preço do bitcoin, a maior criptomoeda por capitalização de mercado, voltou a subir nesta segunda-feira após cair um pouco mais cedo, se recuperando após a queda dos últimos meses.

Por volta das 09:08, o Bitcoin era negociado a US$ 45.712, alta de 2,76% no dia, mas alta de 11% na semana passada, subindo acima do nível de US$ 45.000.

CONFIRA: Cotação de mais de 5 mil criptomoedas

Ajudando no tom, há relatos, reconhecidamente não confirmados, de que a gigante do varejo Amazon (NASDAQ:AMZN) (SA:AMZO34) está se preparando para aceitar a moeda digital como pagamento por seus bens e serviços em um futuro próximo e a Apple (NASDAQ:AAPL) (SA:AAPL34) está considerando adicionar algum bitcoin ao seu balanço patrimonial.

Dito isso, a pressão do funcionalismo continua, com o Washington Post relatando que os EUA A secretária do Tesouro, Janet Yellen, levantou objeções a uma possível emenda a um projeto de lei de infraestrutura que excluiria certas empresas de criptomoedas dos requisitos de relatórios para corretores.

https://br.investing.com/news/stock-market-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-segundafeira-902719
https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/08/09/dolar.ghtml

Siga nossas redes

Veja mais

Exchange

Dólar sobe forte e opera acima de R$ 5,30

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 20/09/2021 O dólar opera em forte alta nesta segunda-feira (20), na entrada em