Skip to content

Dólar abre em queda após registrar o maior valor desde março na véspera

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 21/12/2021

O dólar abriu em queda nesta terça-feira (21), após ter registrado o maior valor desde 30 de março (R$ 5,74) na véspera, após o Banco Central voltar a entrar em cena nos mercados, anunciando, na tarde da véspera, a realização neste pregão de leilão de moeda à vista.

Às 9h49, a moeda norte-americana recuava 0,34%, cotada a R$ 5,7216.

A operação acontecerá entre 9h30 e 9h35 (horário de Brasília) e serão aceitos, no máximo, US$ 500 milhões.

A autarquia também disponibilizará até 15 mil contratos de swap cambial tradicional para rolagem do vencimento de 1° de fevereiro de 2022.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Na B3, às 9h10, o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 0,43%, a R$ 5,7295.


Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta terça-feira

1. Orçamento 2022

A votação do Orçamento de 2022 foi adiada para hoje, por causa de impasses em relação à divisão de recursos. Entre os principais pontos de disputa estão a possível redução da verba de R$ 5,7 bilhões para o Fundo Eleitoral e o pedido do presidente Jair Bolsonaro pelo reajuste salarial para servidores e policiais federais.

A proposta inicial do governo era que o fundo eleitoral fosse de R$ 2,1 bilhões para o próximo ano, mas na sexta-feira passada o Congresso já havia decidido derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro à Lei de Diretrizes Orçamentárias. Alguns dos membros da Comissão Mista de Orçamento (CMO) querem que o montante do fundo fique entre R$ 4 bilhões e R$ 5 bilhões.

O novo texto deve ser apresentado ainda nesta manhã e a presidente da Comissão Mista de Orçamento, senadora Rose de Freitas (MDB-ES), garante que a matéria deve ser votada antes do recesso parlamentar de fim de ano.

2. Os casos da Covid-19 dos EUA saltam conforme o Ômicron se torna a cepa dominante

Ômicron já é a cepa dominante do vírus Covid-19 nos EUA e está se espalhando rapidamente, de acordo com novas estimativas dos Centros de Controle de Doenças (CCD). O CCD estimou que a variante foi responsável por mais de 70% dos novos casos na semana até sábado, contra apenas 11% na semana anterior.

As taxas gerais de infecção quase dobraram nesse período, atingindo um pico de 298.000 na segunda-feira, de acordo com dados do New York Times. Embora não se observe um aumento correspondente nas internações hospitalares, a rápida disseminação já está a surtir efeito nos setores de varejo e hotelaria, além de forçar um aumento mais amplo do isolamento social voluntário.

O presidente Joe Biden falará sobre a questão da pandemia mais tarde, mas não se espera que anuncie quaisquer novas restrições à mobilidade. O governo Biden disse que vai distribuir 500 milhões de kits de testes caseiros gratuitos para ajudar a conter a maré.

3. Preços da energia na Europa em novos recordes à medida que o gás russo seca

A crise de energia na Europa deu uma nova guinada para pior, à medida que o fornecimento de gás russo por meio de um gasoduto fundamental secou completamente.

Os preços de atacado da energia spot na Alemanha atingiram 425 euros ($ 480) o megawatt-hora, enquanto os preços de referência do gás natural na Holanda atingiram o equivalente a $ 50 por milhão de BTU – cerca de 12 vezes o preço correspondente nos EUA. A baixa produção de renováveis ​​também está forçando as concessionárias a queimar mais gás para gerar energia, drenando o armazenamento que já está muito abaixo dos níveis usuais para esta época do ano.

O impasse entre a Rússia e a UE e os EUA em relação à Ucrânia continua a ofuscar os eventos, com cerca de 175.000 soldados russos concentrados na fronteira ucraniana.

4. Mercado americano de ações

As ações devem se recuperar de sua forte liquidação no início da semana, com os fortes ganhos da fabricante de chips Micron encorajando uma reavaliação um pouco mais otimista da situação atual.

Às 09h03, os futuros da Dow Jones avançavam 0,95%, enquanto os da Nasdaq 100 e da S&P 500 subiam 1,14% e 1%, respectivamente.

Micron relatou lucros abundantes graças à alta demanda sustentada de data centers e do setor automotivo. Seu relatório foi mais otimista do que o da Nike, que alertou que a retomada do crescimento das vendas e das margens começaria a enfraquecer no trimestre atual, em um cenário de seus fornecedores vietnamitas ainda trabalhando com apenas 80% da capacidade.

General Mills (NYSE:GIS) relata os lucros antes da abertura.

5. O petróleo se recupera à medida que o apetite pelo risco retorna

Os preços do petróleo bruto também se recuperaram com um grau de apetite pelo risco retornando aos mercados, apoiado pela visão de usinas de energia na Europa iniciando a queima das suas reservas de óleo combustível pela primeira vez em anos.

Por volta das 09h06, os futuros do petróleo nos EUA subiam 1,72%, a US$ 69,79, enquanto os do Brent avançavam 1,45%, a US$ 72,56.

Os analistas esperam que a American Petroleum Institute divulgue uma queda de 2,6 milhões de barris nos estoques de petróleo bruto esta semana em relação à semana anterior.

https://br.investing.com/news/stock-market-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-tercafeira-956100
https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/12/21/dolar.ghtml

Siga nossas redes

Veja mais